Vem aí a segunda melhor data para o varejo no ano

Tempo de leitura: 3 minutos

Depois do feriado de Páscoa, os olhares do varejo se voltam para a próxima data comemorativa e a segunda mais movimenta do ano: o Dia das Mães.

Há uma grande expectativa do comércio, pois, com a flexibilização das medidas de segurança sanitárias com relação à covid-19, a data inspira a volta da reunião em família, dos passeios, dos restaurantes e das compras.

Embora a perspectiva seja positiva, é prudente observar de perto como anda o comportamento do consumidor no pós-pandemia já que os anos de 2020 e 2021 foram marcados massivamente pelas operações on-line.

Levantamento feito em todas as capitais pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), em parceria com a Offerwise, revela que 79% dos consumidores devem realizar pelo menos uma compra no Dia das Mães.

Em números absolutos, a expectativa é de que aproximadamente 127,2 milhões de brasileiros presenteiem alguém este ano, o que deve movimentar uma cifra próxima de R$ 28,16 bilhões nos segmentos de comércio e serviços.

Apesar disso, 80% dos entrevistados consideram que os preços dos produtos estão mais caros este ano, se comparado com 2021. Em relação aos gastos, 33% esperam gastar mais este ano, principalmente para comprar um presente melhor (41%), porque os produtos estão mais caros (40%) e porque vão comprar mais presentes (25%). Por outro lado, 23% pretendem gastar menos.

A pesquisa também revelou que no Dia das Mães deste ano os produtos campeões de venda devem ser as roupas, calçados ou acessórios (44%), perfumes (37%), chocolates (23%) e cosméticos (23%). Em média, cada cliente deve adquirir dois presentes e as principais presenteadas serão a mãe (76%), a esposa (19%) e a sogra (18%). 25% dos entrevistados devem gastar entre R$ 51 a R$ 200 com os presentes. Já considerando a média total de gastos, o brasileiro deve desembolsar R$ 221,42.

As lojas físicas aparecem como o principal local de compras dos brasileiros: 75% dos entrevistados afirmaram que pretendem comprar a maioria dos presentes fisicamente sobretudo nos shopping centers (31%) e em lojas de rua (24%). A internet aparece como local de compra de 44% dos consumidores.

Em relação às formas de pagamento, as principais serão o cartão de crédito parcelado (34%), dinheiro (29%, com queda de 11 pontos percentuais em comparação com o ano passado) e PIX (26%, com aumento de 10 pontos percentuais frente a 2021).

Apesar dos números da pesquisa, para fazer um acompanhamento fiel do comportamento do consumidor na sua empresa, é preciso um sistema que permita um nível de detalhamento e organização bem preciso e isso você encontra na solução financeira da F360°.

A F360° é especialista em auxiliar redes de varejo e franquias em uma gestão de ponta a ponta. Tenha em poucos cliques planejamento do fluxo de caixa, Demonstração do Resultado do Exercício (DRE) por caixa e competência, centro de custos e por empresas, conciliação bancária, conciliação de cartões de débito e crédito, fechamento de caixa e integração com qualquer tipo de PDV, tanto webservice ou outro tipo de arquivo, e aproveite melhor as grandes datas que o varejo oferece para você prosperar.

Entre em contato e saiba mais!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *