Primeiros passos para acertar na gestão financeira no varejo

Tempo de leitura: 6 minutos

A gestão financeira de uma empresa é uma responsabilidade que exige bastante seriedade e comprometimento. Como a concorrência é forte e não há espaço para erros, qualquer descuido pode ameaçar a sobrevivência do negócio.

Pensando nisso e buscando oferecer boas práticas de maneira que você consiga diminuir suas perdas, ganhar mais fôlego para o seu fluxo de caixa e também melhorar sua gestão financeira no varejo, separamos algumas orientações que você deve seguir. Confira!

Entenda e separe o que é capital de giro e reserva financeira

Todos os dias passa dinheiro entrando e saindo do seu negócio e o que você precisa fazer para ter um futuro tranquilo é garantir que mais capital entre do que saia. Para isto é necessário entender o que se deve fazer com esse recurso.

Uma parte do dinheiro que você recebe das vendas será utilizado para comprar mais produtos, pagar seus funcionários, despesas do negócio, sua retirada e outros itens que se apresentam toda vez que o mês se encerra.

Assim, esta verba que entra e sai está ligada ao seu capital de giro. Como diz o próprio nome, ela circula na sua empresa para manter tudo funcionando. Não ter capital de giro significa que não há condições de o negócio funcionar.

Outra parte dos recursos financeiros que passa pela sua mão deve compor a sua reserva. Este dinheiro não é utilizado em operações diárias. Trata-se de um montante que precisa ser guardado para eventuais emergências ou melhorias no negócio como, por exemplo, reformas.

Sempre que possível, separe o que estiver sobrando da sua operação para um fundo de reservas e mantenha este fundo longe do seu capital de giro. Cada um dos dois têm funções diferentes em seu negócio e não podem ficar se misturando.

Registre suas operações financeiras

O controle financeiro da empresa precisa sempre conseguir fechar bem as contas. O correto é sempre chegar ao final da apuração com entradas e saídas corretamente identificadas.

Se você não registrar todas as suas operações financeiras, este controle nunca será eficaz. Isto quer dizer que sua empresa não saberá exatamente o que está acontecendo com o dinheiro que circula por ela.

Faça com que todas as suas movimentações financeiras estejam sempre atualizadas e reflitam a realidade do negócio. Mesmo aquelas pequenas entradas e saídas precisam ser registradas.

Além de garantir um bom controle financeiro, dessa forma você também evita possíveis perdas monetárias e garante que a sua DRE seja feita de forma correta.

Busque otimizar o seu estoque

Um dos grandes desafios de uma boa gestão financeira é o controle e planejamento de estoque. Otimizar a administração do estoque é algo com que você deve se preocupar.

O objetivo principal é conseguir manter um nível de abastecimento de produtos que não seja nem grande demais, ao ponto de você ficar com dinheiro parado nas prateleiras e perdendo liquidez, mas também não pode ser baixo o suficiente para que seus clientes não encontrem o que procuram e acabem indo para a concorrência.

Para se ter melhores chances de atingir o volume ideal de itens em sua loja, faça uma avaliação rigorosa do seu histórico de pedidos e identifique quais são os volumes máximos de produtos que o negócio deve ter e quais os mínimos.

Estas referências servirão como indicadores de reposição de mercadorias. Utilize este conhecimento para negociar com seus fornecedores e tentar melhores negociações.

Sabendo até onde vale a pena comprar, veja se pode conseguir descontos fazendo pedidos um pouco maiores. Confira também qual a melhor periodicidade de fazer compras, pois com uma programação adequada você pode conseguir economizar com fretes.

Planeje seus gastos

Outra coisa que você precisa fazer sempre é se planejar financeiramente de maneira adequada.

Se os seus registros financeiros estão bem atualizados e você consegue entender o que anda acontecendo de verdade na sua empresa, esta tarefa não será tão complicada.

Contudo, para que ela seja bem feita é imprescindível que você consiga listar suas principais movimentações. Comece identificando todas as suas obrigações com datas e valores em que elas serão realizadas.

O ideal é poder ver quais gastos terá no curto, no médio e no longo prazo. Por mais que existam algumas variações no caso do planejamento com datas mais longas, é sempre bom ter uma noção razoável do que pode vir pela frente.

Nesta avaliação, veja se os seus recebíveis estão bem alinhados e se sua empresa vai ter condições saudáveis de equilibrar o que deve entrar e o que deve sair. Considere também a sua inadimplência nestas contas.

Lembre-se que estourar prazos, muitas vezes, significa ter de acrescentar o pagamento de multas e juros. No final das contas, isso só faz a sua dívida ficar maior.

Prepare-se para datas especiais

O varejo é sempre muito bem marcado por períodos sazonais de compras que variam de acordo com o tipo de negócio. De toda forma, você sabe que algumas épocas ou datas particulares são períodos de alta ou de baixa de vendas.

Sabendo disso, é muito importante que você consiga se programar com antecedência para aproveitar o máximo das oportunidades de fugir de prejuízos.

Depois de garantir que sua equipe está alinhada com esta agenda comercial, é hora de pensar novamente no seu controle de estoque e sua programação de marketing.

Avaliando o seu fluxo normal de giro de mercadorias, veja se vale a pena ir compondo seu estoque com maior ou menor antecedência perante datas de maior fluxo de vendas. O importante é tentar atender todos os clientes sem ficar com muita sobra de estoque, mas também minimizar o risco de zerar as prateleiras.

Quanto ao marketing, trace a sua estratégia com bastante antecedência e garanta que na hora certa a sua comunicação esteja pronta para ser lançada e atrair o maior número de clientes para a sua loja.

Busque não fazer tudo cedo demais, para não perder o timming dos consumidores, e nem tarde demais, ao ponto de falar com eles depois que já tiverem feito as suas compras.

Fique atento ao seu negócio e pratique estas dicas para garantir uma gestão financeira no varejo que consiga trazer sempre os melhores resultados.

Para te ajudar um pouco mais nesta tarefa, separamos uma planilha gratuita para que você consiga reverter as cobranças indevidas e fazer a sua conciliação de cartões de forma fácil e eficiente. Aproveite e faça o download agora mesmo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *