Otimização da marca e de processos rumo à expansão

Tempo de leitura: 2 minutos

Na ABF Franchising Week deste ano, realizada na penúltima semana de junho, o assunto ganhou destaque em dois painéis, onde o tema foi debatido por representantes de franquias. Abordando seus cases de otimização de marca e processos para expansão, os empreendedores falaram sobre práticas que ajudaram a impulsionar os negócios.

O presidente e máster franqueado da AlphaGraphics Brasil, Rodrigo Abreu, falou sobre expansão por conversão, que é a prioridade global da rede no Brasil e no mundo. “Os novos profissionais que já possuem experiências em lidar com as dores de grandes empresas também fazem parte da nossa estratégia de aquisição para gerar a conversão de expansão”, afirma.

Já a Anjos Colchões evidenciou o treinamento interno de franqueados, que impactou na expansão da rede, ao capacitar os vendedores para terem poder de argumentação junto aos clientes. “O vendedor precisa ser resiliente e nós precisamos influenciá-los”, afirmou o diretor da franquia, Leonardo dos Anjos.

O grupo Piticas, por sua vez, muito conhecido pela presença de quiosques em galerias e shoppings, falou sobre sua adaptação a espaços mais robustos, potencializando a experiência do produto em seus PDVs. Vinicius Rossetti, diretor de franquias, comentou: “os maiores espaços proporcionados pela união entre físico, digital e novos fornecedores geraram mais aproveitamento do cliente”.

Já o grupo Havaianas investiu no caminho inverso, reduzindo as grandes lojas e colocando-as em espaços mais conhecidos como lojas lights. “Nosso objetivo é ampliar a capilaridade desses pontos de vendas para a marca ficar mais próxima do seu consumidor”, disse Ana Paula Bogus, vice-presidente da Havaianas Brasil.

Em uma terceira palestra, já abordando de forma mais abrangente a adaptação dos modelos para chegar aos clientes, Lyana Bittencourt, CEO do Grupo Bittencourt, frisou a estratégia para competitividade entre as concorrentes baseadas na compreensão dos processos versus expectativas do consumidor por entendimento de seu brand.

Rogério Guimarães, diretor de franquias e-commerces da Lupo, e Rodrigo Neves, gerente nacional de Expansão do Grupo Trigo, dissertaram sobre a logística desde a produção até frente de loja e como isso impacta na expansão ao consumidor final. O representante da Lupo chegou a afirmar: “os sistemas vão mudando de acordo com a evolução a sociedade, você pode criar áreas dentro da empresa e novas parcerias para ser uma empresa omnichannel”.

Todos estes movimentos e declarações evidenciam cada vez mais o modelo de negócio adaptado ao posicionamento de marca e como o produto não apenas chega ao consumidor, mas como ele se relaciona com ele, trazendo a expansão como consequência natural para atingir não só a demanda, mas também a presença da marca para ela.

No evento foi evidenciado o crescimento no setor de franquias no primeiro trimestre deste ano, com 8,8% em faturamento em relação ao mesmo período do ano passado, com uma receita que passou de R$ 39,881 bilhões para R$ 43,380 bilhões, segundo dados da Associação Brasileira de Franchising. Boa parte delas investindo precisamente nesta política de adaptação de processos para a expansão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *