Como o estoque pode te ajudar após a pandemia?

Tempo de leitura: 6 minutos

O estoque parado, infelizmente, é uma realidade com a qual diversos gestores tiveram que enfrentar  durante a pandemia do novo  Coronavírus. A quarentena impediu que muitos comércios continuassem a operar – e quem não tem um e-commerce, teve que lidar com a redução das vendas.

Com o início da retomada e com mais negócios podendo voltar a operar, uma dúvida comum dos gestores é sobre o estoque. Afinal, como lidar com esses produtos parados e de que forma, transformar prejuízo em lucro? Também compartilha dessa dúvida? Continue a leitura e veja as dicas que separamos!

Conheça o seu estoque e entenda a sua situação

O primeiro passo para lidar com o estoque parado é conhecer a sua situação real. Por isso, faça um levantamento detalhado de tudo o que você possui, data de validade (se for o caso), quantidades, valores de custo, valores de armazenagem etc.

Quanto mais informações você tiver, mais fácil será pensar em atitudes que ajudem a escoar esses itens, sem que o seu negócio tenha muito prejuízo.

Em geral, quem trabalha com bens essenciais, não têm sofrido tanto com a pandemia, porque esses negócios continuam tendo demanda – como é o caso de farmácias e supermercados, que também dispõem de produtos perecíveis. Nessa situação, apesar da demanda, é importante controlar bem o estoque, porque os itens podem vencer.

No caso dos bens duráveis, a recomendação é, após o levantamento, evitar aumentar o estoque, porque, mesmo com a retomada, as vendas podem não ser tão altas como em situações normais – afinal muitas pessoas ainda estão com receio de sair de casa e também houve uma queda significativa na renda de muitas famílias.

Reduza a margem de lucro

Para lidar com o estoque parado sem tanto prejuízo, a dica é diminuir a lucratividade, porém manter o giro de caixa. Pense em formas de trazer facilidade ao seu consumidor e avalie quais itens podem ser colocados em promoção.

A dica é preferir aqueles produtos que estão parados há mais tempo ou que possam ter relação com a rotina que seus consumidores estão vivenciando. Vamos supor que você tenha uma loja de brinquedos, é possível colocar em promoção brinquedos educativos ou jogos, que ajudem a entreter as crianças em casa durante a pandemia.

Pense também em vender comodidade. Ainda que muitas cidades já estejam permitindo que os comércios e as empresas operem em horários específicos, é importante considerar o aprendizado desse período. Continue oferecendo vendas pela internet ou por telefone e sistema de delivery, por exemplo.

Enxergue oportunidades

Embora esse seja um momento sensível, ele também oferece novas possibilidades. Use o seu lado criativo para analisar como os seus produtos podem trazer facilidades durante esse período de pandemia.

Avalie as características e preferências de consumo do seu público-alvo. Pense no que mudou na rotina dessas pessoas e como você poderá aproveitar essas situações para vender seu estoque.

Uma livraria, por exemplo, pode investir na venda de livros didáticos ou infantis, pois muitos pais estão em casa tentando ajudar no ensino dos filhos, já que as aulas online são uma realidade para a maioria das famílias.

Quem vende móveis pode aproveitar para colocar em promoção itens de escritório, considerando que várias pessoas tiveram de redecorar a casa para começar a atuar via home office (e muitas empresas pretendem manter esse sistema por mais tempo).

Quanto mais você conhecer seu público, mais fácil será pensar em oportunidades que ajudem a aumentar as vendas – e em promoções direcionadas para as necessidades atuais do seu público.

Mantenha o contato com seus clientes

Os clientes fixos são muito importantes em qualquer negócio – e é essencial que a pandemia não “esfrie” essa relação. Mesmo que você não consiga vender muito agora, foque em manter esse contato próximo.

Algumas empresas têm usado o sistema de voucher. Ou seja, o cliente compra agora o item (com um preço mais em conta) e tem a possibilidade de resgatar essa compra no futuro, quando as restrições começarem a afrouxar.

De qualquer forma, mantenha esse contato próximo com a sua base de clientes. Crie um mailing para que você possa enviar promoções, dicas e informações interessantes. Não deixe de marcar presença na vida dessas pessoas, assim sua empresa será sempre lembrada e você terá a possibilidade de comunicar novas promoções e ações de vendas que ajudem a escoar o estoque.

Aposte em venda de itens de menor valor

Os produtos de valor maior estão mais difíceis de serem vendidos. Afinal, as pessoas estão poupando renda e muitos ainda têm de lidar com a perda do emprego ou dificuldades financeiras.

Assim, aposte em promoções e ofertas de itens de menor valor, que conseguem trazer um retorno financeiro rápido para o seu negócio. Infelizmente, é impossível prevermos quanto tempo essa crise durará. Por isso, o foco deverá ser em fazer caixa suficiente para o próprio sustento e para cobrir os custos fixos.

Levante quais itens têm a possibilidade de venda mais rápida e pense, até mesmo, em criar kits ou opções econômicas e de fácil saída.

Doe o que não conseguir vender

A solidariedade está em alta, afinal estamos vivendo um período sem precedentes na história atual. Existem produtos de primeira necessidade que podem não ter a saída que você estava prevendo. Que tal aproveitar para fazer o bem e ajudar famílias que estão vivendo um período bastante complicado?

Separe alguns itens para doação e ajude a equilibrar a nossa sociedade nesse momento delicado. Certamente, isso também contará para a imagem da sua empresa, além de ser uma ótima maneira de fazer o bem.

Negocie com os fornecedores

A negociação é uma palavra de ordem atualmente. Avalie o que pode ser feito em relação aos seus fornecedores. Muitos estão criando medidas para ajudar os parceiros, seja adiando pagamentos ou seja recolhendo determinados produtos.

Uma comunicação transparente e franca e uma boa relação com seus fornecedores fará toda a diferença no momento atual. Então, não tenha vergonha e negocie até que vocês cheguem a uma solução que seja benéfica para ambos, afinal todas as empresas estão sofrendo com a situação atual.

Neste conteúdo, você viu que o estoque parado, infelizmente, é uma realidade da maioria dos negócios. Mesmo com os planos de retomada de diversas cidades brasileiras, ainda é preciso atenção e cuidado, gerenciando bem o seu estoque para evitar perder dinheiro.

Fazer um levantamento detalhado, entender o seu consumidor e pensar em promoções são ótimas ideias para escoar produtos e girar seu caixa, mantendo seu negócio funcionando enquanto essa crise ainda se mantém.

Gostou das nossas dicas? Baixe nosso e-book sobre gestão financeira de franquias e otimize os seus resultados!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *