Guia definitivo para fazer o melhor fluxo de caixa da sua vida

Tempo de leitura: 6 minutos

O sucesso de uma empresa depende de diversos fatores. Um dos mais importantes é a correta gestão das finanças. Para ter destaque no mercado, é preciso buscar soluções diferenciadas que permitam turbinar a gestão do seu caixa.

Por isso, elaboramos o guia definitivo para fazer o melhor fluxo de caixa da sua vida e alavancar de vez as finanças do seu negócio.

Fluxo de caixa: definição e importância 

Para implementar um correto fluxo de caixa é essencial compreender o que ele representa para as suas finanças.

De forma resumida, o fluxo de caixa é o conjunto de recursos financeiros de uma empresa disponível em um determinado período de tempo. Esses recursos não estão relacionados somente ao caixa, mas também ao que pode ser facilmente convertido em dinheiro. Alguns exemplos são as contas bancárias e as aplicações de curto prazo que não possuem nenhuma restrição de resgate.

Além destes valores, o fluxo de caixa também está relacionado às entradas e saídas de uma empresa, ou seja, os valores referentes aos recebimentos de clientes e os recebidos pela empresa (como a venda de um veículo, por exemplo).

Além disso, devem ser elencados todos os desembolsos efetuados para pagamento de fornecedores, além de empréstimos, contas a pagar, salários e tudo que faça parte da rotina da empresa.

Implementação do fluxo de caixa: organização e controle 

Agora que você já sabe o que é o fluxo de caixa e os elementos envolvidos na sua elaboração, é a hora de aplicá-lo em seu negócio. Alguns passos são essenciais para que essa implementação seja um sucesso:

1. Data de corte

Defina uma data de corte, que será o período inicial para o registro do seu fluxo de caixa. Anote todos os saldos iniciais, dos bancos e as aplicações financeiras de curto prazo.

A partir deste momento todos os recebimentos e pagamentos deverão ser devidamente reconhecidos e comparados com o valor dos saldos iniciais. Assim eles fornecerão o fluxo de caixa do período, ou seja, o dinheiro que sua empresa terá para investir em equipamentos ou na contratação de novos colaboradores conforme a necessidade do momento.

2. Software de gestão

A utilização de um bom software de gestão também é primordial para um fluxo de caixa de sucesso. Com o auxílio do software, você pode integrar e padronizar os registros das entradas e saídas, assim como históricos e detalhamentos que podem auxiliar no entendimento da movimentação financeira.

Outra vantagem deste tipo de ferramenta é a conciliação automática entre os cartões e as contas bancárias, o que garante mais agilidade, economia de tempo e segurança na hora de registrar todas as suas ocorrências.

Resumindo: com todas as informações do software de gestão, você otimiza o registro de todas as operações e ainda garante uma gestão muito mais precisa e detalhada. É possível, por exemplo, criar diferentes categorias e saber de forma detalhada onde o dinheiro da empresa está sendo empregado. Isso é fundamental para manter o controle das finanças.

3. Controle das despesas

O detalhamento das despesas permite também a substituição ou corte de determinados gastos, permitindo a melhoria nos resultados da empresa. Essa categorização pode ser utilizada adicionalmente nas receitas conhecendo melhor as vendas, quem são os clientes e o quanto consomem, épocas de sazonalidade e outros detalhes que podem fazer a diferença no processo de tomada de decisão.

4. Organização 

Além de utilizar todas as possibilidades que seu fluxo de caixa possui, é necessário tomar alguns cuidados. O principal deles é manter a organização do dinheiro da empresa.

Jamais misture seus recursos financeiros pessoais com os de sua empresa. Para que isso seja facilmente evitado, você deverá criar contas correntes e cartões de crédito e débito separados para a sua empresa. Evite ao máximo levar as contas da empresa para casa e vice-versa — essa organização diminui a chance de misturar seus documentos com os do seu negócio.

5. Registro de entradas e saídas

Outro cuidado importante é registrar, independentemente do valor, todas as entradas e saídas do caixa. Mesmo os valores menores farão diferença no final do período e na hora da apuração de seus recursos disponíveis. Atualizar diariamente o fluxo de caixa é outra necessidade, já que isso permitirá que você tenha uma visão real e atualizada de suas finanças.

6. Controle de estoque

Mercadoria parada é dinheiro perdido, então mapeie os processos e entenda como funcionam suas vendas para evitar a ociosidade do estoque. Lembre-se que controlar o seu estoque significa saber exatamente o número de mercadorias disponíveis, reduzindo eventuais prejuízos sobre a compra de produtos que sua empresa já dispõe.

7. Avaliação do capital

Você já percebeu que o fluxo de caixa organiza, detalha e melhora o processo de gestão das suas finanças e ainda torna possível que você conheça em tempo real como estão as suas disponibilidades.

Mas outra prática é fundamental na gestão do fluxo de caixa: avaliar o retorno financeiro sobre seus produtos e/ou serviços. É necessário, portanto, aplicar à organização do seu fluxo de caixa a realidade da sua empresa no momento atual.

Com essas informações em mão, você consegue renegociar contratos e dívidas ou até mesmo aumentar o valor do seu serviço para elevar o retorno financeiro de sua empresa.

8. Projeção do futuro

Depois de avaliar o momento atual, outra arma poderosa do gestor do fluxo de caixa é projetar o futuro do capital da empresa.

Essa projeção deve ser feita com base em dados históricos, do mercado e também nas expectativas de vendas e de saídas de recursos. Isso permite saber de antemão se haverá falta ou excesso de recursos e se a empresa poderá aplicá-los.

O fluxo de caixa é uma prática simples e eficaz para o controle das finanças de qualquer negócio, não é mesmo? Ao ter em mãos a lista de todas as transações realizadas em um determinado período de tempo, você consegue visualizar a situação financeira da sua empresa e determinar ações futuras.

E você, como tem gerenciado o seu fluxo de caixa? Deixe seu comentário e compartilhe conosco suas experiências.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *