Afinal, o que um sistema de gestão financeira online precisa ter?

Tempo de leitura: 6 minutos

O sistema de gestão financeira online se tornou uma prioridade capaz de determinar o sucesso ou fracasso da maioria do empreendimentos. Em plena era digital, a informação se move mais rápido do que nunca, transformando o controle dos dados em um desafio diante de um mercado mega competitivo.

Atualmente, essa ferramenta tem o poder de atuar como um método impulsionador dos resultados do setor de vendas, satisfação do cliente ou, até mesmo, da gestão de pessoas. Tudo isso faz com que o sistema seja responsável, também, pela estratégia financeira da empresa.

Portanto, para esclarecer como o sistema de gestão financeira online pode influenciar a saúde da sua empresa, apresentamos a seguir as principais funcionalidades que essa ferramenta oferece para alavancar resultados positivos no seu negócio. Confira!

Dashboard

O dashboard nada mais é do que um tipo de painel que reúne informações estratégicas para que você possa enxergar como anda o seu negócio. Nesse caso, o dashboard de controle financeiro possibilita a visualização das vendas, fluxo de caixa, capital de giro, despesas e todos os dados mais importantes para as finanças do empreendimento.

Um sistema de gestão financeira online sem um bom painel de controle não oferece aos gestores a oportunidade de tomar decisões rápidas e assertivas em tempo otimizado. Afinal, esse é um dos grandes benefícios da consolidação de informações.

A ideia é que em poucos passos o usuário possa selecionar os filtros desejados e ajustar os formatos do próprio painel personalizado — visualizando de uma única vez o que está se passando com o negócio, do ponto de vista financeiro.

Conferência de caixa

Ligada ao fluxo de caixa e à documentação de relatórios relacionados ao coeficiente financeiro da empresa, a conferência de caixa se inicia na verificação dos registros de entrada e saída — que confirma os valores e todo e qualquer tipo de movimentação capaz de impactar neste sentido.

Como sabemos bem, um caixa fechado de maneira incorreta trará prejuízos quando os números não baterem. A inexperiência e falta de profissionalismo não combinam com empreendedores que não querem perder dinheiro no meio desse processo.

Sabe aquela situação de preocupação em que o gestor vai conferir os relatórios para a prestação de contas e as contas não fecham de jeito nenhum? Esse tipo de situação pode gerar uma bola de neve tão grande a ponto de fazer o empreendimento começar a naufragar. Sim, o assunto é sério nesse nível.

Por outro lado, quando a conferência de caixa é bem administrada, a empresa elimina os problemas com os números e pode utilizar os relatórios para planejamento, estudando o que está funcionando, de fato. Por fim, é essa análise que possibilitará a identificação de problemas e, consequentemente, a proposta de novas soluções. Portanto, não abra mão desse módulo.

Conciliação bancária

Entender a conciliação bancária não é difícil. Basta refletir sobre a necessidade de se comparar o saldo de uma determinada conta e seus extratos bancários.

A partir desse processo, as empresas podem analisar todas as transações realizadas e, ainda, verificar se existe alguma inconsistência entre os valores declarados e o saldo bancário.

Quem deseja garantir pleno conhecimento das movimentações financeiras que ocorrem nas contas administradas, precisa investir em uma plataforma favorável ao controle. Transações, como cobrança de taxas extras, erros de registro, depósitos, entre outros, fazem pare dos resultados positivos que a conciliação bancária traz.

A diferença desse método para um simples orçamento está na capacidade de descartar erros e imprecisões orçamentárias. Quando se fala na conciliação, a conferência vai além da diferença entre os gastos e recebimentos, traçando um comparativo de todos os valores com aqueles informados pelo banco que atende a empresa.

DRE

De forma simples e direta, o DRE é uma demonstração de quais foram os rendimentos bruto e líquido após um período de atividades. Esse tempo costuma ser anual, quando a contabilidade é finalizada e todos os seus elementos são oficialmente emitidos. No entanto, pode-se também emitir esse relatório selecionando qualquer época que se queira analisar.

Vale dizer que o DRE abrange apenas os fatos do período compreendido, excluindo sombras de lançamentos futuros ou passados. Sendo assim, se a empresa acabou de sobreviver a um ano com alto prejuízo — e o lucro do exercício atual não serve para muito além da cobertura desse buraco financeiro —, o demonstrativo vai mostrar que há resultado líquido para este último período.

Fluxo de caixa

Resumidamente, o fluxo de caixa é o agrupamento disponível de recursos financeiros de uma organização em um período de tempo determinado. Se engana quem pensa que esses recursos estão ligados apenas ao caixa. Na conta, vale tudo o que pode ser facilmente convertido em dinheiro, como as próprias contas bancárias e as aplicações de curto prazo sem restrição de resgate.

O fluxo de caixa também abarca todas as entradas e saídas da empresa. Portanto, os recebimentos de clientes e os valores recebidos pela empresa fazem parte do pacote a ser analisado, como a venda de um veículo que não servia mais para a instituição.

Fora isso, é preciso listar todos os salários, empréstimos, contas a pagar, os desembolsos realizados para pagamento de fornecedores e tudo que faça parte da rotina financeira da empresa.

Gestão de pagamentos

Um sistema de gestão financeira online que não dá a atenção devida para a gestão de pagamentos pode atrair uma série de danos à empresa. Os perigos vão muito além dos atrasos e podem se refletir, por exemplo, no aumento da rotatividade de funcionários — já que é natural que os colaboradores percam a disposição para trabalhar quando não são pagos no tempo esperado.

A credibilidade da empresa corre o risco de sofrer seriamente, não apenas diante dos próprios colaboradores, mas também do mercado em que a organização se insere. Portanto, a atenção dada à gestão de pagamentos auxiliará a companhia a pagar as contas em dia, evitando multas e juros que sempre incidem em cima dos compromissos que extrapolam a data limite de quitação. Fique longe disso.

Se você precisa de um sistema de gestão financeira online capaz de conciliar cartões e apresentar todos os pontos abordados no artigo, o Finanças 360 tem uma solução desenvolvida por franqueados para franqueados! Aproveite e se registre para um teste gratuito em nosso software durante 30 dias!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *