5 motivos para o varejista manter em dia todas obrigações fiscais

Tempo de leitura: 3 minutos

Ser responsável com todos os registros fiscais é mais do que um importante fator para o sucesso da empresa, mas também uma obrigação legal: informações erradas ou mal preenchidas podem levar a graves consequências. Por conta disso, é essencial que o pequeno e médio varejista seja cuidadoso com a contabilidade do negócio.

A boa notícia é que ele pode contar com o apoio de plataformas de gestão integrada para deixar o processo financeiro e contábil mais eficiente e seguro. Segundo Henrique Carbonell, sócio-fundador da F360, “se antes os contadores perdiam muito tempo analisando todas as documentações, hoje a maioria são arquivos que podem ser escalados e otimizados e entregues com mais qualidade graças à tecnologia”.

Alguns exemplos são importantes para a empresa cuidar desta tarefa:

1 – Entrega de todas as obrigações

É inegável que o Brasil ainda é um país extremamente burocrático, exigindo dos empresários uma grande quantidade de documentos cheios de detalhes no preenchimento. Um profissional capacitado e dedicado à área auxilia nesse processo e evita eventuais atrasos nas entregas das obrigações da empresa com o governo. Assim, reduz o pagamento de eventuais multas e juros e está sempre em dia com as obrigações fiscais.

2 – Planejamento Tributário

A grande maioria dos pequenos e médios varejistas inicia a operação no regime tributário conhecido como Simples Nacional (DAS), mas nem sempre esse modelo é o mais indicado. Ter um responsável pela contabilidade na empresa vai auxiliar no planejamento tributário do negócio, analisando qual o melhor regime para o presente e, principalmente, para o futuro da organização, respeitando sempre a legislação vigente.

3 – Profissionais sempre atualizados

Em virtude da complexa estrutura tributária do país, é muito difícil até mesmo para os contadores se manterem atualizados com as novas regras e normas -para um pequeno empreendedor mais ainda. Tentar conhecê-las a fundo vai tirar o foco do varejista no objetivo do negócio. Ter um bom serviço contábil à disposição permite que ele esteja sempre atualizado e, mais importante, com a atenção exclusiva nas tarefas de gestão.

4 – Obtenção de crédito

Quando o varejista precisa recorrer a um banco para expandir os negócios ou até para comprar mais estoque para a loja, a instituição financeira vai exigir diversas informações contábeis para decidir se libera, ou não, o crédito pedido. Dessa forma, ter essa área em dia e organizada é essencial para empresas em crescimento, uma vez que facilitará bastante o acesso a novos investimentos e até a uma boa posição para negociar taxas.

5 – Foco apenas no negócio

Por fim, o pequeno e médio empreendedor sabem que não podem perder tempo com burocracia e tarefas que não fazem parte do seu dia a dia. O ideal é focar apenas no que realmente constitui o negócio, isto é, no planejamento adequado para aumentar as vendas, ganhar mais eficiência operacional e, consequentemente, aumentar a lucratividade no futuro. Explica Henrique Carbonell, sócio-fundador da F360º

*Henrique Carbonell é sócio-fundador da F360º, plataforma de gestão financeira com conciliação automática de vendas por cartão para o pequeno e médio varejo.

Leia na íntegra neste link

Esse artigo também foi publicado em:
Negócios e Ideias
Negócios em Foco
Por dentro de Minas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *