4 indicadores de liquidez essenciais para acompanhar na sua empresa

Tempo de leitura: 6 minutos

Precisa ter uma melhor visão financeira do seu negócio? Procura mais eficiência na tomada de decisões? Então temos uma dica para você: fique de olho nos indicadores de liquidez!

Eles possuem grande importância nas finanças da sua empresa e podem lhe auxiliar em diversas questões. Dessa forma, esses indicadores se dividem em quatro tipos: liquidez corrente, seca, imediata e geral.

Para reduzir custos e ter uma melhor administração do seu empreendimento é necessário conhecer a situação de cada setor e de cada período para, assim, ser possível tomar as melhores decisões.

Com isso, preparamos, neste post, o que são esses indicadores e como podem melhorar a sua gestão. Acompanhe!

O que é liquidez?

Antes de entender o que são esses indicadores de liquidez e como usá-los ao seu favor, vamos explicar o que é liquidez.

Liquidez é a capacidade de um ativo ser transformado em dinheiro sem perder o seu valor. Com isso, quanto mais alta a liquidez mais facilidade você terá de vender e converter em dinheiro.

No mundo dos investimentos, esses ativos são ações ou títulos públicos ou, até mesmo, caderneta de poupança, por exemplo. Dessa forma, essa propensão facilitada faz com que, em caso de desistência de um investimento, o seu dinheiro volte para você sem correr o risco de ter prejuízos.

Já no âmbito empresarial, esses índices são utilizados para manter a resistência e capacidade financeira da sua empresa, e ainda criar ou manter uma proteção patrimonial.

Qual a importância dos indicadores de liquidez?

Agora sim podemos falar dos indicadores. Percebeu a importância deles? Esses índices de liquidez têm a capacidade de avaliar as obrigações financeiras da sua empresa, melhorando e facilitando a sua administração econômica.

Os indicadores de liquidez funcionam como uma ferramenta para analisar os créditos e a capacidade financeira do empreendimento. Para isso, informações como do seu balanço patrimonial, que incluem dados do seu ativo e passivo, são de suma necessidade.

Assim sendo, os resultados obtidos por esses indicadores são o ponto de partida para estudos de melhorias, tomada de decisões e estabelecimento de metas.

Quais são os indicadores?

Como dito anteriormente, podemos destacar quatro indicadores. A seguir vamos explicar mais detalhadamente cada um deles. Confira:

1. Liquidez corrente

Também conhecido como liquidez comum, esse indicador mensura a capacidade que a sua empresa tem de cumprir com os pagamentos em um período de curto prazo. É o indicador mais usado para medir a propensão que um empreendimento tem de honrar com as suas contas.

Para calcular esse índice, usa-se o ativo circulante, que são os bens ou direitos que poderão ser, em curto prazo, convertidos em dinheiro. Exemplo: dinheiro em caixa, contas a receber e mercadorias. Com isso, divide-se pelo passivo circulante, que consiste nas suas obrigações, que são as contas a pagar, dívidas com fornecedores, impostos e afins.

Dessa maneira, a fórmula é: liquidez corrente – ativo circulante / passivo circulante.

2. Liquidez seca

Esse índice é usado para obtenção de informações referentes ao valor real da liquidez. Se assemelha bastante a liquidez corrente, porém, não é incluído na fórmula de dados do estoque.

Isso em razão de que constantemente o estoque representa ativos que não estão atrelados ao seu patrimônio. Dessa forma, o valor da liquidez seca sempre será menor ou igual ao da corrente.

Para fins de cálculo, a fórmula empregada é: liquidez seca = (ativo circulante – estoque) / passivo circulante.

Para empresas prestadoras de serviço ou tecnologia, esse indicador não é utilizado, já que não possuem estoques com dados consideráveis.

3. Liquidez imediata

Usado para pagar as obrigações, esse indicador de liquidez é mais específico e limitado ao caixa, aplicações financeiras e saldos bancários. Sendo assim, não considera contas a receber, estoque e demais valores de entrada. Com isso, é possível verificar situações de curtíssimo prazo.

Dessa maneira, é possível conhecer a capacidade que o seu negócio tem de cumprir com os pagamentos, por meio da consideração do que o seu caixa dispõe de dinheiro ou o que pode ser transformado em dinheiro, em um prazo de até 90 dias.

Utiliza-se: liquidez imediata = disponibilidades / passivo circulante.

4. Liquidez Geral

Este quarto e último indicador de liquidez, denominado de “geral”, ao contrário dos citados acima, prevê situações de médio e longo prazo. O seu cálculo engloba suas pendências e obrigações de 12 meses, incluindo empréstimo, aplicações de longo prazo e vendas parceladas.

A fórmula é: liquidez geral = (ativo circulante + realizável em longo prazo) / (passivo circulante + obrigações de longo prazo).

Esse indicador é muito utilizado para medir a capacidade da empresa antes fazer algum investimento, podendo assim analisar a capacidade de gerar renda.

Gestão Financeira de Franquia

Como analisar os indicadores?

Você aprendeu a calcular os índices, mas não sabe como interpretar os resultados? Calma, te ajudaremos com isso também!

Para analisar os indicadores há uma tabela que é constantemente usada como regra de parâmetro. Para isso, os resultados são:

  • maior que 1: grau de liquidez bom;
  • menor que 1: não há como quitar suas pendências;
  • igual à 1: seus recursos disponíveis equivalem aos seus pagamentos.

Entretanto, se ao final do seu cálculo, deparar-se com o resultado menor de que 1, analise os seus recursos, pois isso não quer dizer que esteja falindo ou com dificuldades financeiras. Pode ser que o seu capital encontra-se direcionado em questões de longo prazo.

Como os indicadores de liquidez influenciam na tomada de decisões?

A partir dos resultados dos indicadores de liquidez você conseguirá analisar, verificar e estudar a situação financeira da sua empresa em períodos passados e futuros para, assim, ter um embasamento para comparação do desempenho.

Sendo assim, é possível ter conhecimento da real situação das finanças por meio de informações retiradas do seu balanço patrimonial. Com isso, será viável planejar estratégias, metas, prever e evitar problemas e dificuldades.

Dessa maneira, ao melhorar a tomada de decisões, a conquista de melhorias, rentabilidade, lucro e saúde do seu negócio são beneficiados.

Os indicadores de liquidez auxiliam e melhoram todo o planejamento e situação financeira e econômica do seu empreendimento. Muito além de cálculos, são grandes aliados da sua administração.

Precisa de ajuda nessa gestão? Entre em contato conosco que facilitamos o seu trabalho!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *